terça-feira, 10 de outubro de 2006

Humanices e a Sociabilização

Depois de termos recebido ameaças de suicido, vimo-nos obrigados a publicar um post de um frequente comentador do nosso blog. Posteriormente segue-se o post referido, produzido pelo anteriormente referido indivíduo*:

Hoje venho falar-vos de uma realidade que me apercebi quando fui a uma festa de anos outro dia. São vários os tipos de comportamentos adoptados pela espécie humanoide num evento social, passo então enumerá-los, descrevendo-os:

Comportamento dos convidados:

O Tipo completamente entrusado na festa (Humanóide convidatis fanfarronis) e que conhece maioria dos espécimes: Não tem qualquer tipo de problema, está há vontade para mandar piadas, conhece os cantos à casa, quando se aproxima da mesa dos comes não tem problema nenhum. Não tá preocupado com o que os outros possam pensar dele.

O Tipo que não conhece quase ninguém (Humanóide convidatis insurgitis): Está geramente escostado a um canto ou a uma mesa, procurando protecção. O espécime humanoide quando não está à vontade tem uma atitude semelhante á do touro numa arena, escosta-se às tábuas e só sai quando se sente obrigado ou inseguro. Quando vai à mesa dos comes olha para os dois lados antes de se aproximar, rapina o alimento e volta para a protecção da parede. A seguir recorre às suas penas coloridas para atrair as fêmeas, ou não, isso é o pavão, o humanóide pega no telemóvel para dar aquele ar de pessoa importante, com muitos contactos e que teve de cancelar inúmeros encontros para se encontrar onde se localiza.

O puto pequeno que se quer intrometer nas conversas dos mais velhos (Humaóide convidatis mitra): Em todas as festa um humaóide infantis adopta este comportamento caricato, cromático, melgático e pragático. Não largam o pé de ninguém demonstram ser bastante precistentes e se querem, por exemplo, jogar consola ficam ali até conseguirem o que querem mesmo sabendo que são indesejados e que há primeira opurtunidade são injuriados verbalmente.

Os donos das mulheres da vida (Humaóide convidatis xulatis): Vulgarmente conhecidos como azeiteiros ou javardolas, usam um palito inteligentemente roubado aos rissóis na boca e uma camisa aberta. Tentam sempre engatar alguma miúda por mais feia ou "loira que seja". (eu não quero ofender ninguém, mas é o termo que mais se aplica à ocasião...)

Convidados pagos (Humaóide convidatis xulatis): Falta ainda referir os indivíduos que são pagos para ir a festas como as da Lux ou da Caras: Esses indivíduos levam roupa emprestada, comem e bebem à pála e não pagam transporte. São pagos para tirar umas fotos e dizer que a festa estava um máximo.

Comportamentos do organizadores da festa:

O tipo bem parecido e com a auto-confiança em cima (Humanoide organizatis confiatis): Mostra que está tudo bem com ele, não tem qualquer problema com a sua imagem. Fala com os convidados que encontra. Se tem namorada passa todo o tempo com ela, tento mostrá-la a toda a gente (isto se a namorada for "boa", porque se não nem a convida). Se não tem namorada tenta passar uma ideia de confiança para as jovens com vista a poder vir engatar alguma delas.

O tipo sem confiança naquilo que faz (Humanoide organizatis desconfiatis): Fala com toda a gente, pede sempre a opinião daquilo que está feito, quando passa por uma jovem desvia o olhar com medo de ser ingnorado. É raro este espécime possuir namorada, mas aqueles que têm, tentam-na mostrar (sendo "boa" ou "feia"), o simples facto de ter namorada é em si motivo de orgulho.

O tipo vidrado em determinado assunto (por ex: Música, Desporto, Informática...) (Humanoide organizatis especializatis): Junta-se com o seu grupo de amigos na festa e não quer saber de mais ninguém, apenas discute assuntos referentes ao tema em que se especializou. Mostra objectos que lhe ofereceram referentes a esse assunto numa tentativa de ficar bem visto aos olhos dos amigos. Amigos que subitamente se viram envolvidos numa conversa sobre um tema que não dominam e por vezes desconhecem por completo.

É provável a existência de mais tipos de comportamentos mas a minha pesquisa não os conseguiu captar.

Com os cumprimentos do Sr. Eng.º Glockenspiel**.


*indivíduo esse de nome José Pedro Silva
**não se deixem iludir o nome dele é
José Pedro Silva

2 comentários:

jpsfs disse...

Quero agradecer a ajuda do Sr. Master of Puppets.

O Engº Glockenspiel

Lopes da Silva disse...

Bem...o fim do Mundo deve estar a chegar...até o pascasso do Sr Jósé Pedro Silva posta neste blog.
Devo referir que já á muito ele lutava para que este dia chega-se. Só tenho a dizer que trabalhastes bem...

Agora vem a parte do comment em que digo mal:

1)Este Post não seria assim tao jeitoso sem a ajuda dos membros do blog(em especial Master of Puppets).
Devo referir que o rascunho que Jósé Pedro Silva nos enviou para a redação, falava da forma como os pokemones acasalam. Ele foi de tal forma censurado, ao ponto de mudar completamente o sentido do texto.

2)JPSFS como gosta de ser tratado, encontava-se numa depressao tremenda, que ate chegou ao ponto de criar ele proprio um blog...devo apenas e só dizer que esta muito giro, nao fosse referida a palavra MTPB em 90% do blog...até o link pros comments é quase igual ao do MTPB.
Esperamos mais criatividade da sua parte...

3) esperava mais comments para este post...a pergunta que faço é a seguinte...onde é que estao as gajas, que tu gostas muito de enunciar...tas sempre a dizer que estas cheio de amigas, que nao te largam. onde estao elas? onde esta o comment delas? espero que tomes atencao a esse ponto.


Todo este comment é com o objectivo de dizer mal do pedro sobreiro...apesar de sermos bons amigos, gostamos muito de dizer mal um do outro...tenho pena que dês tao pouca luta. fraquinho!